"Este pessoal não arruma nada..."

17.9.15
Tenho tendência para reproduzir o modelo em que fui educada no que respeita às tarefas domésticas; na minha casa havia o Pai, que não fazia nada, o filho rapaz que era poupado a tudo, a Mãe, detentora de todas as tarefas e a filha - eu, aspirante a braço direito da Mãe. 
Ainda hoje esta Mãe, agora Avó lidera as tropas femininas e atropela quem se colocar no seu caminho... Faz tudo, não permite ajudas mas reclama todo o tempo que ninguém faz nada... exemplo: Uma neta está a colocar a loiça na máquina e a avó vai tirando e recolocando, a neta irritada reclama e a avó diz: "Tu é estás a fazer tudo mal... ninguém faz nada de jeito!".
Ora, fortemente marcada por este modelo sempre soube que não o queria repetir na minha casa com a minha família, mas como na vida as coisas não são bem como queremos mas sim como somos capazes, de vez em quando (mais vezes do que gostaria...) lá dou por mim a recolocar a loiça que uma das minhas filhas está a pôr na máquina. 
Ter consciência deste tipo de comportamento é meio caminho andado para a alteração do mesmo mas falta a outra metade do caminho e delegar com respeito é a minha missão para este ano.
Conseguir distribuir as tarefas não é difícil, para mim o complicado é não meter o nariz em tudo o que está a ser feito pelos outros, conseguir evitar pequenos gestos irritantes como: mexer a massa que a Eva está a cozinhar... reorganizar as compras que a Alice acabou de arrumar no frigorífico, limpar melhor o balcão que a Rita deixou com uns salpicos que só eu vejo... 
Quero muito acabar com estes gestos que destroem a boa vontade de qualquer um, que me tornam a mim a detentora de todas as tarefas, a super espetacular que faz tudo melhor que os outros mas que não se cala com reclamações de que ninguém faz nada.
E o que me fez "cair a ficha" foi ouvir o mini rapazinho, na sala, sozinho a apanhar os comandos do chão e a resmungar "Este pessoal não arruma nada...", assim, sozinho e a falar com os seus botões... a reproduzir o modelo...
Isto de nos vermos espelhados nos comportamentos dos filhos é cá um murro no estômago... mas é bom porque acelera o processo, mostra-nos a urgência da mudança. 
Desejem-me boa sorte nesta minha missão!
Bom resto de semana.

As fotografias que se seguem são meramente decorativas e não têm nada a ver com o assunto desta publicação...
Temos feito muitas pinturas e outros trabalhos plásticos mas o mini rapazinho não se entusiasma muito, a cena dele é mesmo o rock...
 Por mais que peçam e reclamem... Não! Eu não lhe corto o cabelo!
O Gato Fonseca morde-nos os calcanhares, dá saltos absolutamente incríveis e está-se a revelar um guarda redes muito talentoso.
 Por mais que se tente fazer dieta nesta casa a Eva não nos dá tréguas...
Obrigada pela visita!

11 comentários:

  1. Olá,

    Escreve-se vermos e não ver-mos. :-)
    Quanto ao blog, gosto muito de aqui passar de vez em quando.

    ResponderEliminar
  2. Opá e não é que é mesmo verdade. A mim caiu-me a ficha quando a miúda veio pedir qualquer coisa que tive que dizer que não. Ela respondeu "eu já sabia que ias dizer isso" e eu, muito prontamente, ao jeito da minha Mãe respondi-lhe "então se já saias porque vieste perguntar". Este era um discurso que me irritava solenemente quando os actores eram eu e a minha Mãe, e assim do nada estou a repetir a mesma cena. Foi mesmo um murro no estomago.
    Quanto a ser a detentora de todas as tarefas, por mais que tente não consigo alterar, e faço exactamente como tu, meto o dedo em tudo. Por enquanto ainda corre bem, a miúda ainda não reclama, mas qualquer dia...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos nós a falar mas na nossa cabeça ouvimos a voz das nossas Mães, é assustador...! ;-)

      Eliminar
  3. Revejo-me tanto nisto... e sim estou a fazer um esforço para mudar!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Termos consciência é meio caminho andado... o resto é trabalho que tem de ser feito. Vamos a isso Ana
      Abraço

      Eliminar
  4. Olá, sou a Isabel e acompanho o seu blog há algum tempo, sou aliás leitora assídua de muitos outros blogs diáriamente, e, como tal decidi criar um sítio onde divulgo os blogs que acompanho, (mas apenas escritos por portugueses, estejam onde estiverem) sejam eles de receitas, artesanato, fotografias, moda, decoração, opiniões ou relatos.

    Faço um pequeno tópico onde convido á visita dos blogs, com hiperlink bem visível, de alguns posts do dia.

    Não faço reprodução de fotos nem textos dos autores, leio, divulgo e comento.
    (Todas as fotos publicadas no meu blog são da minha autoria.)

    É um blog diferente de todos os outros, acaba de nascer, mas que me faz feliz.

    Estou em "Conchas e Búzios" (http://conchasebuzios.blogspot.pt/).

    Resta-me apenas parabenizar o seu trabalho e agradecer uma visita ao meu cantinho quando for oportuno.

    Isabel Guerreiro
    iguerreiro2002@gmail.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela partilha Isabel, é tão bom fazer nascer projetos que nos fazem felizes! Abraço
      Alexandra

      Eliminar
  5. Há uns meses atrás levámos uns murros desses, quando nos deparamos com certas imitações da pequena Olivia de alguns comportamentos nossos. Acho que estamos no bom caminho, já não me lembro da última vez que a Olivia representou um desses comportamentos. Beijinhos sourenses, com cheirinho a são Mateus! ;)

    ResponderEliminar
  6. Onde é que eu já vi isto das tarefas? :)
    Parabéns Eva, há ai talento!

    ResponderEliminar

Se não conseguires fazer um comentário podes enviar para o mail: vivertodososdias@gmail.com Obrigada